CAMINHANDO EM SILÊNCIO - As pessoas com deficiência na história do Brasil


Nesta quarta edição revista e ampliada, Caminhando em Silêncio, mostra que, desde o descobrimento do Brasil, a pessoa com deficiência foi tratada ao longo da história, pela perspectiva religiosa, assistencial ou médica, práticas construídas como questões relativas aos ambientes hospitalares e assistenciais. No campo educacional, a Educação Especial pode ser dividida em três períodos distinto: o nascimento das instituições e entidades, o desenvolvimento de legislações específicas e a era da Inclusão Social. 

Surtos de poliomielite motivaram a criações dos primeiros Centros de Reabilitações brasileiros nos anos 1950. Além da poliomielite, várias crianças nasceram com más formações vitimadas pelo medicamento Talidomida. Esses fatores, somados aos acidentes automobilísticos, de trabalho e armas de fogo, aumentaram consideradamente nas décadas seguintes o número de pessoas com deficiência, promovendo o desenvolvimento de nossa Reabilitação Profissional.

No campo cultural, lendas brasileiras, muitas trazem o tema deficiência em seu contexto de forma pejorativa. Na literatura destaque para vários autores com algum tipo de limitação, assim como nas artes em geral.

Se por cinco séculos a pessoa com deficiência caminhou em silêncio no Brasil, excluída ou segregada em entidades, a partir de 1981 – Ano Internacional da Pessoa Deficiente -, tomando consciência de si, passou a se organizar politicamente. E, como consequência, a ser notada na sociedade e atingiu significativas conquistas em mais de 40 anos de militância política.

Organizada de uma forma didática e multidisciplinar em vários capítulos, a obra destina-se às áreas como Psicologia, Pedagogia, História, Medicina, Política e afins.


ONDE ENCONTRAR A OBRA


No formato impresso ou digital CLIQUE AQUI


No formato digital CLIQUE AQUI


O CASO DO TIPÓGRAFO - Crônicas da minhas memórias!


Autobiografia de Emílio Figueira que nasceu com paralisia cerebral com sérias causas na fala e movimentos, conhecendo a forte exclusão social em seus primeiros anos de vida. Vencendo obstáculos sociais e atitudinais por meio da educação, cursou três faculdades, cinco pós e dois doutorados, tendo uma extensa produção científica e literária com mais de oitenta livros publicados. Nestas memórias, o autor narra de forma descontraída suas construções artísticas, superações e motivações pessoais, discutindo como pano de fundo conceitos de Inclusão Social, Educação Inclusiva e sua visão dos efeitos positivos de se ter uma deficiência.

Disponível no formato digital na Amazon CLIQUE AQUI



CRÍTICA SOBRE O LIVRO

Uma pessoa que vem construindo uma trajetória totalmente improvável pela realidade que a vida tentou lhe impor! Assim é Emílio Figueira, que por causa de uma asfixia durante o parto, ficou com sérias sequelas na fala e movimentos do corpo.

Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica e uma variada obra em livros impressos e digitais. Psicólogo, psicanalista, teólogo independente, escritor e poeta. Autor, ator de teatro e roteirista cinematográfico. Com três graduações, cinco pós e dois doutorados, Figueira foi professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem Psicologia e Educação Inclusiva.

Detalhes sobre a construção de todas essas caminhadas, o autor revela nesta autobiografia, um texto com muitas veredas a ser percorridas em uma agradável e fácil leitura, o que sempre foi uma marca no estilo emiliano de escrever.

Diga-se de passagem, Emílio Figueira é um grande paradoxo. Ao mesmo tempo em que ele apresenta sérias dificuldades de comunicação verbal, torna-se um mestre de várias linguagens da comunicação escrita impressa e digital, conseguindo sempre levar de forma positiva suas ideias e conhecimentos para milhares de pessoas.

RUBENS CASTRO - Crítico Literário

Livro Gratuito: Introdução Geral à Educação Inclusiva

Dirigida a educadores, familiares e interessados em geral, são 292 páginas de artigos, entrevistas, orientações práticas, conteúdo de aulas ministradas pelo o autor, ideias e explicações de como desenvolver Monografias e trabalhos científicos sobre a temática.

O conhecimento para a educação inclusiva possui valor sem igual atualmente, porém, é muito difícil ter acesso a esse conhecimento, principalmente acesso de forma clara, organizada e objetiva, para todas as pessoas que desejam se introduzir no mundo da Educação Inclusiva.

Não são poucos os professores que não sabem praticamente nada sobre educação inclusiva, porém os números são favoráveis. Os professores vêm cada vez mais buscando formação específica para essa área, para conseguirem complementar melhor suas teorias e práticas pedagógicas e atender as necessidades de todos os seus alunos que vierem as suas salas.

Para baixar sua cópia no formato PDF, basta CLICAR AQUI

A obra também está disponível na versão impressa. Clique aqui para saber mais